DSpace at My University FLSC - Faculdade de Letras e Ciências Sociais FLSC - Ciência Política
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.uem.mz/handle/123456789/1979
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorKalile, Joshua Sospeter-
dc.date.accessioned2021-11-17T10:10:23Z-
dc.date.issued2021-11-01-
dc.identifier.urihttp://monografias.uem.mz/handle/123456789/1979-
dc.description.abstractParty migration of Tanzanian politicians is not a recent issue because it had already happened even before the introduction of the multi-party system in 1992 in Tanzania, but in this period of 2015-2020 President Magufuli's government drew a lot of attention and has becoming the object of an expanding literature within political science as well as in other areas of knowledge due to the greater number of migrants from opposition parties to the incumbent party of CCM as well as from CCM to opposition parties. So, this research intends to analyse the partisan migrations of politicians and their effects on the political system in Tanzania between 2015 and 2020. In carrying out this work, it was limited to Historical Institutionalism, Rational Choice and Sociological theories as well as qualitative methodology. We reached the conclusion that the partisan migration has been conquering space in the Tanzanian political sphere, in one way that individual interests’ issues combined with internal conflicts and the lack of intra-partisan democracy will continue influencing the partisan migration either from CCM to opposition or from opposition to CCM.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Eduardo Mondlanept_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFidelidade partidáriapt_BR
dc.subjectMigração partidáriapt_BR
dc.subjectDemocracia,pt_BR
dc.subjectTanzâniapt_BR
dc.titleReflexões sobre migração partidária dos políticos na Tanzânia 2015-2020pt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.advisor1Chichava, Sérgio-
dc.description.resumoA migração partidária dos políticos da Tanzânia não é um assunto recente porque já havia acontecido mesmo antes de introdução do multipartidarismo em 1992 em Tanzânia, mas nesse período de 2015-2020 do governo do Presidente Magufuli chamou muita atenção e tem-se tornado o objecto de uma literatura em expansão dentro da ciência política assim também noutras áreas de saber devido ao maior número dos migrantes dos partidos da oposição para o partido incumbente de CCM assim também de CCM para os partidos de oposição. Então, este trabalho pretende analisar as migrações partidárias dos políticos e seus efeitos no sistema político em Tanzânia entre 2015 e 2020, na realização desse trabalho cingiu-se nas teorias Institucionalismo Histórico, Escolha Racional e Sociológico assim também metodologia qualitativa. Concluiu-se que esta questão de migração partidária é uma prática que vem ganhando espaço na arena política tanzaniana, de tal modo que questões de interesse pessoal aliadas aos conflitos e falta de democracia intrapartidária continuarão a influenciar a migração partidária, seja do CCM para a oposição ou da oposição ao CCM.pt_BR
dc.publisher.countryMoçambiquept_BR
dc.publisher.departmentFaculdade de Letras e Ciências Sociaispt_BR
dc.publisher.departmentDepartamento de Ciência Politica e Administraçao Publicapt_BR
dc.publisher.initialsUEMpt_BR
dc.subject.cnpqCiências Humanaspt_BR
dc.subject.cnpqCiência políticapt_BR
dc.description.embargo2021-11-17-
Aparece nas coleções:FLSC - Ciência Política

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2021 - Kalile, Joshua Sospeter.pdf1.29 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.