DSpace at My University FAEF - Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal FAEF - Engenharia Florestal
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://monografias.uem.mz/handle/123456789/1776
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Estudo do potencial da energia solar na secagem de madeira
Autor(es): Matavela, Marcelina André
Primeiro Orientador: Brito, Lídia
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Saposjnikov, Viatcheslav
Resumo: O presente trabalho tem como objectivo, estudar o potencial da energia solar na secagem de madeira em estufa onde o ar flui por convecção natural.Neste trabalho fez-se dois tipos de experiência, sendo a primeira experiência feita com a estufa vazia, destinada a controlar e comparar as condições de temperatura e humidade do ambiente com aquelas obtidas no interior da estufa. Faz-se a segunda experiência com a estufa carregada de madeira ( este foi o ensaio de secagem), em que foi usada a madeira de uma espécie nativa, com grande interesse económico no país, o cujos nomes comercial e cientifico sÃo Umbila e é Pterocarpus angolensis. Com a primeira experiência verificou-se uma difernça máxima de 36.5C, da temperatura registada no ambiente para aquela que é registada na placa negra da estufa. Isto mostra que se verifica o efeito da estufa. A segunda experiência teve a duração de 104 dias. Este período não se considera mau, tendo em conta que durante a experiência verificou-se chuvas frequentes, e usou-se a convecção natural. Além disso, na época do ano em que a experiência decorreu (de Fevereiro a Maio), a humidade de equilibrio do ambiente é alta. Fez-se o balanço energético e mássico do secador e verificou-se que o calor recebido da radiação solar é suficiente para compensar as perdas de calor e ainda secar a madeira, porque as perdas de calor pela estrutura do secador não são altas. Também verificou-se que o calor útil é aproximadamente igual o calor necessário para a secagem. Assim conclui-se que a estufa utilizada é funcional
Abstract: This work aims to study the potential of solar energy in drying wood in a greenhouse where the air flows by natural convection. and compare the temperature and humidity conditions of the environment with those obtained inside the greenhouse. The second experiment is carried out with the wood-laden greenhouse (this was the drying test), in which wood of a native species was used, with great economic interest in the country, whose commercial and scientific names are Umbila and is Pterocarpus angolensis. With the first experiment there was a maximum difference of 36.5°C, from the temperature registered in the environment to that registered on the black plate of the greenhouse. This shows that there is a greenhouse effect. The second experiment lasted 104 days. This period is not considered bad, taking into account that during the experiment there were frequent rains, and natural convection was used. Furthermore, at the time of year in which the experiment took place (from February to May), the equilibrium humidity of the environment is high. The energy and mass balance of the dryer was carried out and it was verified that the heat received from solar radiation is sufficient to compensate for heat losses and also to dry the wood, because heat losses by the dryer structure are not high. It has also been found that the useful heat is approximately equal to the heat needed for drying. Thus, it is concluded that the greenhouse used is functional
Palavras-chave: Energia solar
Potência
Secagem de madeira
CNPq: Ciências Agrárias
Recursos florestais e engenharia florestal
Idioma: por
País: Moçambique
Editor: Universidade Eduardo Mondlane
Sigla da Instituição: UEM
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://monografias.uem.mz/handle/123456789/1776
Data do documento: 2-Dez-1997
Aparece nas coleções:FAEF - Engenharia Florestal

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1997 - Matavela, Marcelina André.pdf2.84 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.